início do conteúdo

Campus Cuiabá – Bela Vista, Conselho Regional de Química e Prefeitura de Cuiabá dão início a produção de álcool em gel para prevenção à COVID-19

Publicado por: Campus Cuiabá - Bela Vista / 25 de Março de 2020 às 19:14

Servidores da área de química do Campus Cuiabá – Bela Vista do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) deram início à produção de álcool em gel 70% para ajudar na demanda pelo produto na Capital. A iniciativa é realizada em parceria com a Prefeitura de Cuiabá e o Conselho Regional de Química (CRQ) e se iniciou na tarde desta quarta-feira (25).

De acordo com o diretor-geral do Campus e doutor em Química pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Deiver Teixeira, inicialmente serão produzidos dois mil litros do produto, que serão destinados às unidades de saúde pública e comunidades carentes da capital. “Nosso foco é colaborar na redução da demanda suprimida em comunidades de imigrantes, casas de assistência, transporte público e também a órgãos de classe como o Conselho Regional de Química, Conselho Regional de Medicina e outras entidades da área de saúde que hoje são a linha de frente no combate à COVID-19”, destacou.

A presidente do CRQ, Suzana Aparecida, destaca que a parceria faz parte das atividades do programa Química Solidária, desenvolvida como iniciativa do Conselho para o enfrentamento à COVID-19. “É um momento ímpar para as instituições, em parceria com a Academia, poder de fato exercer a atividade da química em prol da sociedade neste momento”.

Participam da força tarefa cerca 15 voluntários entre servidores do Campus Cuiabá – Bela Vista, e membros das entidades parceiras. Para a produção, o Conselho Regional de Química (CRQ) está fornecendo os produtos químicos necessários para a confecção do antisséptico e amparo técnico na produção e análise dos produtos. A Prefeitura de Cuiabá também colabora com insumos (garrafas plásticas, entre outros). A iniciativa também conta com o apoio das empresas Marajá, Água Mineral Buriti, RG Solution, Safras Indústria e Comércio de Biocombustível, Maxvinil e Gráfica SinalTEC.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, ressalta a importância da união de esforços para o combate à doença. “O Campus Cuiabá – Bela Vista e o Conselho Regional de Química têm sido parceiros de primeira ordem neste momento delicado. É uma alegria poder contar com o apoio e dedicação dessas instituições frente às medidas que precisamos adotar em meio à situação de pandemia”.

O Campus Cuiabá – Bela Vista colabora com uma equipe de servidores (professores e técnicos) registrados para a manipulação e análise química do produto, além do espaço físico e a logística de distribuição. “Já possuímos registros de demanda que serão atendidos prioritariamente. A proposta é continuarmos a produção do álcool gel enquanto houver demanda, de acordo com a disponibilidade de produtos”, destacou Deiver Teixeira.

Deiver alerta que o produto não será distribuído na porta do Campus. “Estamos trabalhando em parceria com as entidades para que o produto seja distribuído às áreas de maior necessidade. É importante reforçar sempre as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) que é de permanecer em casa e evitar aglomeração de pessoas”.

Além da produção de álcool gel, o Campus Cuiabá – Bela Vista também estuda a viabilidade de outras frentes de trabalho no combate à COVID-19 de acordo com a capacidade técnica vinculada à estrutura física e capacitação profissional dos servidores do Campus. “Estamos em diálogo com órgãos do Setor Público como a Prefeitura de Cuiabá, Ministério Público, entre outros para dar todo o apoio necessário neste momento”.

Higienização: álcool 70% ou sabão são igualmente eficientes

Os vírus possuem uma espécie de capa protetora formada basicamente por gordura. Essa capa pode ser facilmente destruída com a simples higienização das mãos. Desta forma, a higienização com água e sabão é tão eficiente quanto a utilização do álcool 70%. A recomendação de especialistas é que se mantenha a higiene regularmente, para evitar a proliferação do vírus.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o álcool é indicado na prevenção da doença, porém, é importante saber que ele não deve ser o único meio. A utilização do álcool 70%, de acordo com especialistas, é recomendada principalmente em situações onde o acesso à água e sabão é limitado ou inexistente. Caso a superfície a ser higienizada possui aglomeração demasiada de sujeira, por exemplo, o ideal é que se lave com sabão, uma vez que este garanta a limpeza completa.

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Cuiabá - Bela Vista

Av. Juliano Costa Marques, s/n - CEP: 78.050-560

Telefone: (65) 3318-5100

Cuiabá/MT